O fichamento

O fichamento não se constitui em um material publicável como um artigo ou uma resenha. Trata-se, na verdade, de um registro criado durante a fase de pesquisa bibliográfica para a realização de um dado estudo. Se o fichamento é bem feito, ele também viabiliza ao estudante a assimilação de conteúdos. Ele é um método de armazenar informações e consultar sobre obras lidas, podendo-se fazer fichamento de uma obra na íntegra ou apenas de um capítulo ou parte que for de interesse da pesquisa. Como o nome sugere, o fichamento é feito em fichas, como veremos mais adiante na exemplificação de seus diferentes tipos.

Normalmente, se faz um fichamento de obras de modo a poder acessar mais rapidamente, no ato da escrita do texto em si, os conteúdos sobre o assunto pesquisado. Então, no fichamento, basicamente se registra a identificação completa da obra (autor, editora, título, tradutor, edição, cidade, etc.) e os principais pontos de seu conteúdo, de modo resumido.

Tipos de fichamento:

O fichamento de conteúdo (ou de resumo) se concentra no pensamento do(a) autor(a) da obra e no desenvolvimento lógico de suas ideias. Ele pode registrar não apenas o progresso dessas ideias no texto como também suas fundamentações, justificativas, exemplos, etc. Isso deve ser feito nas palavras do(a) autor(a) do fichamento (ou seja, você), que escreve com seus termos o que o(a) autor(a) da obra sob fichamento discute. Exemplo:

Assunto: Os professores diante do saber: esboço de uma problemática do saber docente (p. 31-55). Capítulo 1.
Fonte: TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.
O trabalho do autor baseia-se em uma pesquisa sociológica desenvolvida desde o surgimento, nos anos 1980, da preocupação científica com os saberes dos professores. O autor divide o capítulo em três partes, sendo a primeira sobre a pluralidade do saber docente, a segunda sobre a importância do saber experiencial na visão dos próprios educadores, e a terceira trazendo conclusões preliminares. Tardif argumenta que o saber docente é composto pelos seguintes aspectos: os saberes de formação profissional, os saberes da disciplina em si, os saberes experienciais e os saberes curriculares da instituição escolar.(etc.)

O fichamento de citações (ou de transcrição) consiste no registro de citações diretas da obra, observando-se absoluto rigor para anotar o trecho tal e qual consta no trabalho original, e marcando as aspas de início e fim da citação e sua página. Exemplo:

Assunto: Os professores diante do saber: esboço de uma problemática do saber docente (p. 31-55). Capítulo 1.
Fonte: TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.
“Pode-se chamar de saberes profissionais o conjunto de saberes transmitidos pelas instituições de formação de professores (escolas normais ou faculdades de ciências da educação” (p. 36).

“Ao longo de suas carreiras, os professores devem também apropriar-se de saberes que podemos chamar de curriculares. Estes saberes correspondem aos discursos, objetivos, conteúdos e métodos a partir das quais a instituição escolar categoriza e apresenta os saberes sociais por ela definidos e selecionados como modelos da cultura erudita e de formação” (p. 38).

(etc.)

Há também o fichamento bibliográfico, no qual são registrados os tópicos abordados e feitos comentários descritivos sobre a obra (diferente do fichamento de conteúdo, que apenas resume o pensamento do autor ou da autora). Em qualquer caso, a identificação completa da obra é fundamental para você não correr riscos de escrever informações imprecisas ou erradas, ou cometer, intencionalmente ou não, casos de plágio.

Assunto: Os professores diante do saber: esboço de uma problemática do saber docente (p. 31-55). Capítulo 1.
Fonte: TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.
A obra insere-se nos campos de pesquisa educacional e de formação profissional. O autor aborda o tema de forma analítica e comentada, fundamentando-se em coleta qualitativa de dados e estabelecendo relações entre diferentes contextos no que tange o tema em pauta.(etc.)

Quando professores e professoras pedem para seus estudantes fazerem um fichamento, geralmente se referem aos tipos bibliográfico ou de conteúdo. Cabe ao aluno ou aluna seguir as instruções dadas por cada instrutor(a).

Próxima página