Revisão de literatura

A revisão de literatura é o momento em que são apresentados os referenciais teóricos e as outras pesquisas relevantes para o estudo.

Sendo assim, os elementos básicos de uma revisão de literatura abrangente são os seguintes:

  1. Revisão (crítica) dos textos teóricos mais importantes para o embasamento do trabalho;
  2. Revisão (crítica) de outras pesquisas que trazem dados importantes;
  3. Explicação de como o trabalho dialoga com os estudos revisados.

Ou seja, é crucial que sua revisão de literatura não simplesmente cite vários estudos, mas que os relacione, comente, ou até mesmo critique, se necessário.

Vejamos um exemplo* de trecho de uma revisão de literatura que revisa dois trabalhos de modo inter-relacionado (as reticências entre colchetes sinalizam supressão de texto, ou trechos curtos que foram deletados por nós na citação):

Ao longo da década de 1930, quase simultâneos e, aparentemente, sem conhecer as pesquisas um do outro, dois estudiosos enveredaram pelo território do jogo e suas funções culturais. O primeiro é o antropólogo Marcel Jousse, discípulo de Bergson, Levy-Bruhl e Marcel Mauss, orientado para a compreensão do universo pré-lógico da mente humana a partir dos fenômenos culturais. Para ele o mimetismo ocupa um papel fundamental junto a toda e qualquer pedagogia, poderosa força de construção quanto à imersão da criança na esfera cultural, desde a fala até os gestos. [. . . ] Nosso corpo é, pois, uma espécie de argila biológica onde se imprime o universo que nos rodeia e que imediatamente absorvemos e exprimimos, em modo reflexivo.  Razão pela qual o jogo ocupa papel central nessas considerações, pois o pensamento supõe a introjeção (intussuscepcion) da realidade, assim como sua reprodução mediante o uso de todo o corpo, como fazem espontaneamente as crianças quando jogam, pois o corpo é inteligente e exprime pensamentos.

[. . . ]

O segundo pesquisador do jogo é Johan Huizinga. Em sua muito divulgada obra Homo Ludens afirma: “é no mito e no culto que têm origens as grandes forças instintivas da vida civilizada: o direito e a ordem, o comércio e o lucro, a indústria e a arte, a poesia, a sabedoria e a ciência. Todas elas têm suas raízes no solo primeiro do jogo.”

Dicas importantes:

  1. É bastante útil começar com sessões (ou parágrafos) que abordem ideias mais gerais ou amplas e a partir daí ir para sessões (ou parágrafos) mais específicas, até chegar o mais próximo possível do seu estudo;
  2. Tente organizar sua revisão por ideias, e não por lista de trabalhos; isso trará uma lógica interna mais interessante para o seu texto;
  3. Busque usar textos realmente importantes para seu trabalho. Nem tudo o que foi escrito sobre seu assunto importa, e não dá para deixar de fora da revisão textos cruciais para sua área. Para isso, é muito importante saber como avaliar suas referências. Não sabe como fazer isso? Temos uma postagem dedicada a esse assunto.

*Fonte: MOSTAÇO, E. Considerações sobre o conceito de teatralidade. DAPesquisa: Revista de Investigação em Artes, Florianópolis, v. 2, n. 2, jul. 2007.

Próxima página